Notícias

Nos primeiros seis meses do ano foi registrada uma redução de 65% no número de acidentes

segurança viária

Nos primeiros seis meses do ano foi registrada uma redução de 65% no número de acidentes

A Concessionária Rota do Atlântico divulgou esta semana o balanço operacional do último semestre.  Nos primeiros seis meses do ano a via expressa de acesso a Suape e Litoral Sul registrou 40 acidentes, uma redução de 65% no número de acidentes em relação ao mesmo período de 2014, ano do início de operação, com 115 ocorrências de sinistro. No comparativo desses dois semestres, a diminuição do número de vítimas foi mais acentuada, com 75% menos pessoas feriadas, passando de 42, em 2014, para 9, neste semestre. Não houve registro de acidentes com morte. 

De janeiro a junho desse ano, a equipe de inspeção do Serviço de Auxílio ao Usuário (SAU) da Rota do Atlântico realizou 1.681 atendimentos a usuários com problemas no veículo, como panes elétricas e hidráulicas. A equipe também recolheu cerca de 1.696 objetos na via.  Já o serviço de resgate realizou 33 atendimentos clínicos, de condutores que passam mal durante o trajeto ou estiveram envolvidos em acidentes. 

Os investimentos em sinalização, manutenção e monitoramento viário garantiram às rodovias que compõem a Rota do Atlântico a classificação como as mais bem avaliadas no Norte e Nordeste na última pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), divulgada no final do ano passado. As vias foram as únicas que receberam conceitos ótimo e bom e todos os quesitos avaliados no levantamento: estado geral, pavimento, sinalização e geometria da via. 

 Para o presidente da Rota do Atlântico, Elias Lages, o principal desafio para continuar declinando as ocorrências de acidentes é o fator imprudência.  “A redução desses casos depende de uma série de ações, mas a principal está associada à conscientização para o comportamento seguro”, considera Elias, complementando que a concessionária desenvolve um programa de educação para estimular o respeito às leis de trânsito. 

As ações educativas são realizadas através de Programa Cidadania na Pista, com blitzes educativas que visam sensibilizar motoristas para evitar imprudências no trânsito, como excesso de velocidade e consumo de álcool. Desde o início da operação, mais de 2,8 mil motoristas foram atendidos pela iniciativa, que também oferece gratuitamente exames básicos de saúde e revisões veiculares. A Rota do Atlântico também vem realizando palestras sobre direção defensiva nas empresas do Complexo de Suape. 

OPERAÇÃO 24H -  Com 49 câmeras distribuídas ao longo da via, a equipe do Centro de Controle Operacional da Rota do Atlântico monitora todo trecho com cerca de 44 quilômetros de vias concessionadas, com apoio em caso de emergência, como socorro médico ou mecânico. 

 O SAU pode ser acionado 24 horas, pelo telefone gratuito 0800.031.0009 ou pelo Whatsapp (81) 98133-9650, onde também são fornecidas informações sobre condições de tráfego. Esse serviço funciona com o suporte de guinchos leve e pesado, ambulância com resgatistas e viaturas de inspeção de tráfego. A frota inclui, ainda, caminhão-pipa, equipes de limpeza e veículos para remoção de animais soltos na via.  

 
voltar